Seg a sex das 08h00 às 12h00 e das 13h00 às 17h00

Destaque

Os exames de imagem no combate à Covid-19

07-05-20 | Destaque, Notícias

Com o desenrolar da pandemia do novo coronavirus, os exames de imagem tem sido determinantes para entender os efeitos do SARS-CoV-2 no corpo humano e para auxiliar no tratamento da doença. E, assim como nos testes de diagnóstico, os biomédicos estão presentes nesta importante etapa de combate à Covid-19.

Os sintomas da doença tem se assemelhado a outras infecções respiratórias, por isso os exames de imagem tem sido usados somente como um complemento ao diagnóstico da Covid-19, conforme explica o biomédico imagenologista Guilherme da Costa. Nesta pequena entrevista ao CRBM-5, Costa, que é professor de cursos técnicos e trabalha no Ambulatório de Especialidades Médicas da Universidade do Vale do Taquari (Univates), esclarece quais exames são indicados aos pacientes infectados e quais são os danos causados ao pulmão pelo novo coronavirus.

– Em quais situações indica-se a realização de exames de imagem em pacientes com Covid-19?

É importante frisar que o exame de imagem para pacientes com suspeita de Covid -19 não deve ser usado como rastreio ou para diagnóstico final da doença, mas sim como um complemento, para rastrear possíveis danos nos pulmões. Os achados em exames de imagem descritos até o momento em pacientes com Covid -19 são muitas vezes parecidos com outras infecções agudas, como por exemplo, influenza, H1N1, SARS e MERS. Por isso que o diagnóstico de Covid-19 precisa ser feito por PCR (swab) ou teste sorológico.

– E quais são os exames de imagem recomendados para os pacientes que sofrem da Covid-19?

O exame mais indicado é a tomografia computadorizada de alta resolução (TCAR). Pode ser usado um protocolo de baixa dose, segundo o Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem. O uso do meio de contraste endovenoso, em geral, não está indicado, com exceção de situações específicas a serem definidas pelos médicos.

A radiografia de tórax também é um método de imagem importante que pode ser usada para avaliar os pulmões e possíveis danos. No momento, os órgãos da radiologia orientam usar os aparelhos portáteis (usados em leito), pois a máquina pode ser higienizada com mais facilidade e, assim, evita-se o deslocamento do paciente.

– O que pode ser observado nos exames sobre os efeitos do novo coronavírus no sistema respiratório? Quais problemas podem ser diagnosticados?

A Covid -19, na sua forma mais aguda, afeta de forma severa os pulmões, muitas vezes danificando por completo brônquios, bronquíolos e alvéolos. Segundo informações obtidas por relatos do Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, até o momento, os achados mais comuns são os descritos abaixo.

Radiografia de tórax:

– Opacidade de espaço aéreo multifocais, de modo similar a outras infecções virais.

Vale a pena ressaltar que os achados da radiografia de tórax são tardios em comparação com a TCAR.

Tomografia de Alta Resolução de tórax:

– Opacidades com atenuação em vidro-fosco periféricas, focais ou multifocais, e bilaterais em 50-75% dos casos.

– Com a progressão da doença, entre 9 e 13 dias, há o aparecimento de lesões com padrão de pavimentação em mosaico e consolidações.

Observa-se também que nos exames pediátricos, as alterações são menos extensas quando comparados aos de adultos. E o desaparecimento das lesões, em geral, é lento, com duração de um mês ou mais.

 

 

Imprensa CRBM-5

Compartilhe nas Redes

Skip to content